Clicky

Obesidade Infantil

“Obesidade em estágio iniciais da infância pode gerar obesidade adulta. Ambiente familiar e genético tem um importante papel na obesidade infantil.”

obesidade infantil no Brasil e no mundo é um problema sério. Ela pode dar origem a inúmeros problemas físicos e psicológicos em crianças. É claro, quanto ao aumento de peso é normal que a criança cresça. Mas se for mais do que um peso corporal saudável, então o seu filho pode ser considerado obeso. Desenvolvimento da besidade em crianças pode ser a causa de várias doenças, tais como níveis elevados de colesterol, pressão alta e diabetes. Este artigo vai ajudar você a entender as causas e as opções de tratamento para a obesidade em crianças.

Causas da Obesidade Infantil

De acordo com estudos sobre obesidade infantil realizado, obesidade em crianças é devido a múltiplas causas, incluindo o desequilíbrio entre as calorias obtidas a partir de alimentos e calorias gastas na atividade física e da taxa metabólica basal. A obesidade infantil é mais freqüente a ser resultante da interação de fatores fisiológicos, nutricionais, familiares e psicológicos. Algumas causas conhecidas de obesidade em crianças são as seguintes:

Família: Observa-se que a tendência ao ganho de peso é mais comum em crianças que têm ambos os pais obesos. Pode ser por causa de poderosos fatores genéticos ou modelagem dos pais do exercício e comportamentos alimentares.

Baixo gasto energético: o problema da obesidade é freqüentemente encontrado com as crianças que vêem televisão durante várias horas. Muitas delas continuamente comem alto teor calórico, como fast food enquanto vê televisão ou fazem lição de casa.

Hereditariedade: Não necessariamente todas as crianças que comem alimentos de alto teor calórico e têm menos atividades tendem a ganhar peso. De acordo com pesquisas recentes, a hereditariedade contribui significativamente para a obesidade. Descobriu-se que filhos de mães com excesso de peso tendem a sere mais inativos e obesos com a idade de três meses, em comparação com filhos de mães com peso normal.

Certas doenças: Alguns distúrbios hormonais e doenças genéticas podem ser fatores predisponentes para a obesidade infantil. A Síndrome de cushing e Prader-Willi podem contribuir para a obesidade com uma pequena parcela.

Fatores de risco para obesidade em crianças, acima do peso

Vários fatores podem aumentar o risco de obesidade em seu filho. Consumo de alimentos freqüente altamente calóricos, como pães, fast foods e máquinas automáticas pode levar à obesidade, como esses alimentos contêm alto teor calórico. Consumo de sobremesas, doces e refrigerantes também podem levar à obesidade, pois tais alimentos e bebidas são ricas em açúcar e calorias. Se uma criança não está queimando calorias em atividades físicas, pode causar ganho de peso.

Muitas crianças tendem a gastar muito tempo em atividades de lazer, como jogar videogame ou assistir televisão. Uma criança da família de pessoas com sobrepeso tem uma tendência a engordar em excesso. Alguns fatores psicológicos podem também contribuir para a obesidade infantil. Algumas crianças não são capazes de lidar com problemas emocionais, como o tédio ou o stress e geralmente tendem a comer demais. Seus pais são susceptíveis a ter tendências semelhantes. Fatores socioeconômicos podem ser responsáveis pela obesidade em crianças. Observa-se que as crianças de baixa renda tem maior risco de ganhar peso em excesso, porque os pais carentes não podem prestar atenção suficiente para a dieta e freqüência de exercícios das crianças.

Efeitos de saúde da Obesidade Infantil

As crianças obesas têm maior risco de desenvolver vários problemas de saúde sérios. Estes problemas de saúde incluem doenças da artéria coronária (artérias endurecidas e obstruídas), colesterol alto, pressão alta, diabetes tipo II, síndrome metabólica, doenças do fígado, infecções de pele, distúrbios do sono e asma e outros problemas respiratórios. Crianças obesas podem sofrer de AVC, ataque cardíaco, pressão arterial alta, diabetes tipo II e câncer de intestino na idade adulta. Além de problemas físicos, crianças obesas podem ter de enfrentar sofrimento psíquico. Crianças obesas ficam arreliadas sobre sua aparência. Isso pode afetar a auto-estima e confiança. Essas crianças geralmente são deprimidas e isoladas.

Manutenção do peso corporal saudável

Quando você notar que seu filho está ganhando excesso de peso, você precisa ajudá-lo a perder calorias extras e manter o peso saudável. Você pode encorajá-lo a ter uma dieta equilibrada, saudável, fazer alterações nos hábitos alimentares errados e aumentar as atividades físicas.

Dieta saudável: É aconselhável que as crianças não sejam enquadradas em uma dieta para perder peso, pois isso pode afetar seu crescimento. Dieta de crianças deve ter alimentos frescos e nutritivos. Alimentos ricos em amido que são ricos em carboidratos complexos satisfazem e dispensam uma boa nutrição. Alimentos como pão, arroz, batata e massas podem fornecer metade da energia na dieta. Tente alternativas mais saudáveis como frutas frescas, biscoitos e pão duro, em vez de alimentos ricos em gordura, incluindo biscoitos, batatas fritas, bolos e chocolates.

Você pode optar por alimentos grelhados ou assados ao invés de frituras. Prefira sucos de frutas frescas diluído com água ou alternativas sem açúcar para outros refrigerantes com alto teor de açúcar. Você pode começar o dia de seu filho com um café da manhã saudável, incluindo cereais de baixo teor de açúcar, leite e frutas frescas.. Em vez de doces, você pode dar a fruta em lata ou frutas secas e sorvete de iogurte em vez de apenas sorvete.

Mudanças nos hábitos alimentares: Você precisa mudar hábitos e atitude em relação a alimentação e exercício para alcançar efeitos duradouros. Você deve tentar definir bom exemplo com seus próprios bons hábitos. Fornecer lanches e refeições em horários regulares para evitar que seu filho flatule o dia inteiro. Não permita que a criança coma enquanto estuda ou assista à televisão. Evite manter a abundância de lanches ricos em açúcar e alto teor de gordura em casa. Ensine seu filho a mastigar os alimentos devagar, para que ele/ela se sinta mais completo e não aumente a gordura corporal de forma excessiva.

Atividade física: Você deve incentivar a caminhada sempre que possível, em vez de viajar de carro ou ônibus. Sugira que seus filhos se envolvam em atividades desportivas e de equipe. Incentivá-los a participar de jogos ao ar livre como o futebol ou cricket.

Tratamento para a obesidade infantil

Tratamento para a obesidade infantil depende da idade da criança, e condições médicas. Geralmente, a obesidade infantil pode ser controlada com mudanças na dieta e nível de atividade física. No entanto, em circunstâncias específicas, medicamentos ou perda de peso por cirurgia pode ser necessária.

Medicamentos: Orlistat (Xenical) e sibutramina (Meridia) são medicamentos prescrito para perda de peso recomendados para adolescentes. Orlistat é o preferido para os adolescentes maiores de 12. Pode parar absorção de gordura no intestino. Sibutramina é prescrito para adolescentes com idade superior a 16. Esta droga pode alterar o cérebro, e faz o corpo sentir-se satisfeito mais rapidamente. No entanto, é melhor consultar o seu médico antes de iniciar qualquer tipo de medicação.

Perder peso com cirurgia: a cirurgia para emagrecer é geralmente recomendada para alguns adolescentes com obesidade grave, que não conseguem ter um emagrecimento com métodos convencionais.

Agora que você chegou a conhecer fatos da obesidade infantil, você será capaz de lidar com este problema confortavelmente. Você pode ajudar seu filho a manter o peso corporal normal e se manter saudável e ativo.

No comments yet.

Leave a Reply