Clicky

Dieta Hiperproteica

“Um número crescente de dietas recomendam um cardápio com altas proteínas”

Dietas da moda sempre foram muito populares. A dieta hiperproteica tem ganhado aceitação devido à sua habilidade de ajudar indivíduos a perderem peso de forma acelerada. Adeptos deste tipo de plano de dieta curtem muito os resultados. Enquanto àqueles em dúvida se a dieta hiperproteica é saudável seja precavido. Como qualquer outra dieta, as de alta proteínas podem ser associadas a alguns riscos de saúde que podem superar os benefícios da perda de peso.

Dieta Hiperproteica: Benefícios

Dietas de alta proteínas, quando usadas durante um curto espaço de tempo, podem ser um jeito eficaz de emagrecer quando outras dietas tem falhado. Para muitos indivíduos com sobrepeso, o emagrecimento pode ser extremamente difícil e desencorajador. Dietas rapidas freqüentemente possuem resultados que oferecem encorajamento sustentável para esforços de perda de peso. Em adição, a proteína é digerida mais lentamente criando energia sustendada.

Duração de uma Dieta Hiperproteica

Dietas de altas proteínas não devem ser mantidas por mais do que 4 meses por vez. Dietas com altas proteínas podem não conter fibras o bastante para uma saúde optmizada. Para corrigir este problema em potencial e o risco de saúde associado, regimes de alta proteínas devem ser suplementados com ampla gama de vegetais para prevenir lesões musculares, no fígado ou problemas no rim e constipação.

Tipos de Dieta Hiperproteica

Uma pesquisa feita pelo “The Journal of Nutrition” indica que nem todas as proteínas são assimiladas da mesma maneira. Quando recebido níveis elevados de proteínas, proteínas animais demonstrou-se serem digeridos com menos resíduos e efeitos colaterais do que proteínas de soja, que foram catabolizadas mais rapidamente para uma redução de aminoácido e absorção. Implicações do estudo, levantam preocupações sobre os tipos de proteínas usadas nas dietas de alta proteínas.

Quando em Gestação

Mulhere grávida tem maior necessidade de proteínas em razão de seus bebês. A Academia Americana de Assistência do Marido no Parto encoraja mulheres grávidas a consumirem maiores quantidades de proteínas do que recomendada por outros Orgãos de Saúde. Adéptos do “método de Bradley” ensejam que quando uma dieta hiperproteica é seguida na gravidez, pré-eclampsia, parto prematuro e as taxas de toxemia são reduzidas significativamente.

Equívocos a Serem Evitados em uma Dieta Hiperproteica

Quando pessoas optam por seguir uma dieta hiperproteica, é imperativo entender que a perda de peso por si só, não é uma indicação de boa saúde. Qualquer dieta deve conter elementos de todos os nutrientes necessários e não deve incluir gordura excessiva ou carboidratos de baixa qualidade; uma dieta hiperproteia não pode sustentar a vida sem fitoquímicos, fibras, antioxidantes e probióticos. Também não é considerada a melhor escolha para indivíduos com problemas no rim ou fígado, diabetes ou hipertensão.

No comments yet.

Leave a Reply